(in)utilidade Publica

Notícias de 2212 – Como seria uma notícia 200 anos a frente?

População mais carente também começa a receber alimentos vindos das plantações em Europa

Plantações na Lua Europa

Após o crescimento da atividade Solar ocorrido em 2147 que pulverizou Mercúrio e dizimou 30% da população, hoje a terra se mantém com confortáveis 16 Bilhões de habitantes (estatísticas das Nações Unificadas), a questão é: como alimentar os habitantes que hoje vivem nos grandes centros subterrâneos? A utilização do solo não é uma opção, que ficou improdutivo graças a radiação Solar intensa. O que fazer?

Felizmente a este mesmo aumento de atividade que provoca um calor escaldante também proporcionou o degelo da até então adormecida Europa, uma das quatro grandes Luas do Planeta Júpiter. Desta forma a Agência Global de Exploração Espacial (SEGA) conseguir obter sucesso no plantio de alimentos em Europa, que tem hoje sua superficie banhada por mares de água doce.

Do plantio nas fazendas Européias para a mesa da população o tempo de demora tem sido de 10 dias, feito conseguido graças aos potentes motores que usam combustível de Anti-Matéria para impulsionar as espaçonaves da SEGA pelo espaço.

“É uma viagem inimaginável!” – afirma o comandante da SEGA Jeremy Brown, responsável pela transporte dos alimentos.

A princípio a escolha óbvia seria o planeta Marte, pesquisadores do século XX acreditavam que nosso vizinho vermelho possuia plenas condições de abrigar vida e até mesmo uma pequena população colonizadora, mas o basalto vulcânico com um alto conteúdo em óxidos de ferro de sua superficie mostraram-se um desafio impenetrável.

“Se tivessemos a água de Europa em Marte poderiamos chamá-lo de um novo lar, mas não é o que acontece…” – Comenta Brown.

As viagens até Europa também só foram possíveis devido a dispersão dos detritos que vagavam pelo cinturão de asteróides entre a órbita de Marte e Júpiter. Esta disperção ocorreu também graças ao aumento da atividade Solar, com isto ondas elétro-magnéticas espeliram os asteróides que acabaram colidindo com Júpiter ou foram arremessados para fora do Sistema Solar.

“Aquelas pedrinhas foram passear em outra vizinhança” – brinca o comandante Brown.

Esta conjunção de fatores foram de grande ajuda para que a população da Terra conseguisse se erguer do que foi considerado o maior expurgo da história da humanidade, os lideres agora estão distribuindo este benefício para as populações mais carentes dos centros subterrâneos que agora poderão receber alimentos mais dignos do que os vermes que são criados, muitaz vezes em criadouros clandestinos.

(Alex Winters – é reporte, correspondente intercontinental da Agência Global de Notícial)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...